Ministério Da Saúde

O médico psiquiatra Italo Marsili dirige-se hoje à Brasília onde deverá participar de reuniões para discutir a possibilidade de assumir o cargo de ministro da Saúde.

Médico psiquiatra com 10 anos de experiência, Marsili é formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Nas redes sociais, o apoio popular para que assuma o cargo tem aumentado desde o último sábado (16).

Marsili já manifestou estar à disposição para servir à Pátria, citando inclusive o juramento que fez quando servia ao Exército Brasileiro: “Hoje encontrei essa foto [veja abaixo] na qual me preparava para uma missão no complexo do Alemão no Rio de Janeiro e me lembrei do juramento feito por todos que incorporamos às fileiras do Exército: ‘… dedicar-me inteiramente ao serviço da Pátria, cuja Honra, Integridade, e Instituições, defenderei com o sacrifício da própria vida’”, escreveu.

Italo apareceu em transmissões ao vivo neste fim de semana, onde disse que bastou seu nome aparecer em relevância para que a mídia esquerdista o colocasse “de demônio para baixo”, conforme suas palavras.

Na noite deste domingo, dr. Italo Marsili voltou a falar sobre a possibilidade de assumir o ministério e afirmou que poderia renunciar seu salário para que fosse destinado à compra de respiradores e cestas básicas.

Destacou ainda que travaria uma batalha pela comunicação e contra a desinformação. “Falta um ministro enquadrar a mídia. O povo precisa de segurança de comunicação, sem pose, com uma linguagem direta. A parte técnica é a mais fácil. A dificuldade é ter uma personalidade que enfrente o inimigo da nação”, declarou, em referência à mídia brasileira.

Italo Marsili trabalhou como psiquiatra forense canônico no Tribunal Eclesiástico de São Sebastião do Rio de Janeiro; foi chefe de Clínica Médica; Médico Perito; foi chefe de diversas comissões hospitalares; apoiou embarque das tropas de missão de paz para o Haiti; atuou em coordenação e atendimento médico em áreas de risco e é autor Best-seller de dois livros: “Os 4 temperamentos na educação dos filhos” e “Terapia de Guerrilha”.

FONTE: Terça Livre Site

Comentar

Seu endereço de email não será publicado.Campos marcados são obrigatórios *

*